Como podemos influenciar as decisões do consumidor? - DS Smith
  • Corporate
  • Media
  • Como podemos influenciar as decisões do consumidor?

Como podemos influenciar as decisões do consumidor?

Como serão as lojas do futuro? Quem as visitará? E o mais importante: como vamos convencer os consumidores a comprar nelas?

Temos muitas perguntas sem resposta, mas temos uma certeza: o packaging, utilizado para apresentar e proteger os produtos, fará parte da decisão de compra, seja no ponto de venda ou online.

Neste artigo, analisamos 4 estratégias que ajudam as lojas a estarem no "top of mind" dos consumidores atuais. Algumas delas têm uma estreita relação com os projetos de packaging.PT-4 maneras-blog ds smith-31.jpg

  1. Atraia os consumidores

Aonde vão os compradores quando visitam as lojas? Os retalhistas descobriram alguns factos interessantes. Por exemplo, o nosso recente relatório "As tendências dos consumidores" conclui que 47% dos millennials preferem ficar na periferia da loja.

O que podem fazer os retalhistas e os profissionais de marketing para os atrair mais para o interior da loja? O packaging e os expositores nos pontos de venda desempenham um papel-chave, especialmente se tivermos em conta que os millennials e as gerações mais jovens costumam usar smartphones no processo de compra. 1 em cada 3 pessoas usa aplicações móveis enquanto faz compras numa loja.

Para poder competir nas redes sociais amplamente utilizadas, é fundamental que a sua marca se destaque realmente. É aqui que o packaging deve fazer a diferença.

  1. Potencie a sua marca na Internet

As decisões dos consumidores são sempre influenciadas por outras pessoas. As redes sociais têm, sem dúvida, multiplicado este efeito, pelo que, as empresas de e-commerce consideram cada vez mais os vídeos de “unboxing” – a experiência do consumidor ao abrir o packaging do artigo que comprou –, como uma ferramenta poderosa para influenciar os consumidores.

Os vídeos de más experiências de consumidores a abrir embalagens de encomendas online abundam e desencorajam potenciais compradores. Um motivo comum para uma experiência negativa é “o excesso de packaging”, como veremos a seguir.

Por outro lado, os comentários positivos na Internet também têm influência nas decisões. Se uma empresa conseguir que os consumidores façam vídeos de experiências positivas de “unboxing”, os seus produtos serão certamente publicados no YouTube. Acrescentando um "efeito WOW" é possível incentivar os internautas a partilharem as suas experiências de “unboxing” e o produto acabará por ser visto por milhões de consumidores.

Portanto, investir num packaging melhor e mais atrativo também permite obter publicidade online gratuita.

  1. Ofereça experiências omnicanal

O conceito de omnicanal está a substituir gradualmente a dicotomia entre online e offline, que se colocava há alguns anos. Esta distinção está a desaparecer, levando os retalhistas a adotar abordagens diferentes para surpreenderem os consumidores.

Como o processo de compra pode ser feito de forma eficiente online, o espaço físico pode ser usado para experiências físicas.

Naturalmente, isso coloca de novo o foco no packaging. O seu design é uma parte importante da apresentação do produto e da experiência pessoal com um produto. Também deve ser suficientemente resistente para suportar o processo de devolução, um aspeto essencial para o comércio a retalho omnicanal (o qual engloba o ambiente físico e online). O equilíbrio perfeito entre uma experiência de “unboxing” bem-sucedida e a eficiência no envio é, muitas vezes, um grande desafio.

Uma solução de embalagem única, adequada tanto para e-commerce como para comércio a retalho, é o “Santo Graal” para muitas marcas.

  1. Conecte-se com os consumidores

Da mesma forma que a tecnologia mudou as lojas, também mudou os consumidores. Os clientes estão cada vez mais acostumados a scanear QR codes ou códigos de barras nas embalagens, ou até mesmo ocultos no design de um rótulo de uma garrafa de vinho, para obter mais informações. Essa evolução deve-se, em parte, à nova geração de smartphones, que incorporam funcionalidades QR nativas nos seus aplicativos de câmara.

No entanto, este processo de scanear fornece mais do que informações. Atualmente, as marcas usam o packaging para dar acesso a:

  • Ofertas personalizadas, que vinculam o produto aos dados do cliente (preferências de compra, género, etc.).
  • Autenticidade, para garantir aos clientes que estão a comprar um produto original.
  • Experiências enriquecidas, como a realidade aumentada.

Os retalhistas e proprietários de marcas estão a usar cada vez mais estas tecnologias, especialmente agora que a impressão digital de embalagens de produtos permite que as promoções nas lojas mudem rapidamente com base na procura, sazonalidade ou campanhas.

Chegou o momento de mudar 

Tudo está a mudar e é vital que consiga adaptar-se para evoluir ao ritmo do que os consumidores exigem. É a única forma de não ficar para trás! Saiba mais no nosso recente relatório "As tendências dos consumidores".